O balão está cheio

Às vezes a gente se enche de tudo. Se enche de sonhos. De expectativas. De comida. De bebida. De choro. De gente.

E às vezes, a gente quer se esvaziar de tudo. E nem sempre é o que incomoda. Mas, se é para esvaziar, é melhor esvaziar tudo mesmo. O problema é que a gente fica vazia de novo. E precisa ocupar aquele espaço.

Aí surgem os novos sonhos, as novas expectativas, novos amores, novas bebidas, novos sabores, novos enchimentos. Enchimentos de saco. E é uma baita encheção de tudo.

Mas, tem vezes que a gente se enche de vida. E se enche para voar mais alto. Talvez sejam os sonhos, que nos guiem para nossas vontades mais verdadeiras e geniais. E se a vida fosse um balão, seria cheio de coisas boas, porque as más querem botar o balão para baixo. E se ele for para baixo, cai, né? Aí a gente morre ou se estrupica.

O meu balão está subindo. Está cheio de inspiração. Cheio de um sopro novo, que talvez acabe no instante seguinte. Mas, está subindo. Pode ser que alguém lance uma flecha e o atinja. Mas, que seja então um cupido.

Imagem

Anúncios

6 comentários sobre “O balão está cheio

  1. Inspirada hein amyga?
    às vezes, precisamos nos esvaziar de tudo mesmo….E aí ficar um tempo só hibernando, que nem o urso do outro texto…
    Tô nessa fase, da hibernação e de me esvaziar pra encher de novo. Mas por enqto deixa assim….ñ quero me encher não…rs
    besitos!

  2. Li seu texto e me veio a mente algo sobre circunstancias boas ou ruins, sobre ser bom ou mau. As vezes grandes cometas se chocam impiedosamente contra a Terra e devastam toda a vida que havia ali deixando apenas uma gigantesca cratera plena de um imenso e triste vazio. Em contrapartida temos as estrelas cadentes, corpos celestes tão menores que poeticamente decidem abandonar seu lar no infinito abrindo mão de sua existencia livre e seu brilho para num gesto de amor altruista se lançarem contra a atmosfera da Terra se consumindo num ultimo brilho tão intenso e cheio de vida como um longo suspiro, para apenas iluminar por um instante o sonho de alguem que lhe fez um pedido de algo até então inalcançavel, e por fim estas estrelas cumprindo seu designio desaparecem incognitas e anonimas na superficie da Terra da qual agora fazem parte. Da poesia desta fábula é possivel acrescentar uma destas estrelas que vem ao encontro de um balão que flutua no céu se entrelaça no barbante que o prende e eles se tornam um e percorrem céus, mares, sabores, expectativas, novos para ambos. Tenha um bom dia.

    A CANÇÃO DO DELIRANTE AENGUS (1899)

    Eu fui para uma floresta de nogueiras,
    Porque minha mente estava inquieta,
    Eu colhi e limpei algumas nozes,
    E apanhei uma cereja, curvando o seu fino ramo;
    E, quando as claras mariposas estavam voando,
    Parecendo pequenas estrelas, flutuando erráticas,
    Eu lancei framboesas, como gotas, em um riacho
    E capturei uma pequena truta prateada.
    Quando eu a coloquei no chão
    E fui soprar para reativar as chamas,
    Alguma coisa moveu-se e eu pude ouvir,
    E, alguém me chamou pelo meu nome:
    Apareceu-me uma jovem, brilhando suavemente
    Com flores de maçãs nos cabelos
    Ela me chamou pelo meu nome e correu
    E desapareceu no ar, como um brilho mais forte.
    Talvez eu esteja cansado de vagar em meus caminhos
    Por tantas terras cheias de cavernas e colinas,
    Eu vou encontrar o lugar para onde ela se foi,
    E beijar seus lábios e segurar suas mãos;
    Caminharemos entre coloridas folhagens,
    E ficaremos juntos até o tempo do fim do tempo, colhendo
    As prateadas maçãs da lua,
    As douradas maçãs do sol.
    (William Butler Yeats )

    1. Douglas, você tem estado muito inspirado. Ou você é a própria inspiração?
      Adorei a sua analogia dos cometas. Simplesmente, espetacular. Imaginei tudo isto e, de fato, é tudo tão bonito!
      Nossa vida merece. A plenitude da poesia.’Das prateadas maçãs da lua e as douradas maçãs do sol”.
      Um beijo e fique com Deus,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s