O súbito decúbito

De repente, diante de tantas historinhas feitas, de tantas expectativas desfeitas, algo mais aconteceu. O súbito, inesperado, deixando tudo em decúbito. Para o descanso das emoções efusivas. Para o descanso das interjeições, interrogações.

De repente, chegou a suavidade, branda. Abrandando tudo. Uma tranquilidade até então equivocada para aquele momento incerto. Mas, não era equívoco. Era completude.

De repente, a tranquilidade juntou-se em decúbito. Fez dos pensamentos, um par de borboletas azuis. Que brilhavam intensas, trazendo luz às sombras do passado e do presente. Reverberando o futuro em um voo. Um voo para dentro de si. Na plenitude dos sonhos. Intensos. E apaixonantes. Voando… no azul…

Imagem

Anúncios

6 comentários sobre “O súbito decúbito

  1. …ainda saboreando a leveza das palavras e o peso do significado de ser honrado com tal leitura…parabéns mais uma vez por compartilhar pensamentos e opiniões, vivências e experiências… obrigado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s