Flutuando-me

Às vezes, a gente pensa que perdeu. Perdeu motivos. Perdeu a esperança. Perdeu o foco. Perdeu o tempo, que é tão sensível e tão sincero.

Por vezes, a gente perde mesmo. Perde tudo. Para recuperar depois, no tempo que é preciso. No tempo que passou, porque era necessário passar. Porque era para ser como foi. Sem tirar nem por.

E a gente ganha o encanto dos recomeços. No encanto consigo mesmo. De saber que você não se perde. Você se encontra. Você flutua em si mesmo nos seus maremotos ou na sua calmaria. Você se ilumina em sua própria luz, porque o que é teu te basta e porque há muita sombra nas pessoas. Mas, é preciso iluminar também os caminhos e também as sombras das pessoas. Porque todo mundo precisa de luz. Nem que seja de emergência. Emprestada. Só um pouco. Para flutuar-se em si, mas sem afogar ninguém. Namastê!

Imagem

Anúncios

Um comentário sobre “Flutuando-me

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s