De fora

Saio um pouco para ver o tempo. Ergo o olhar e dali se anuncia um novo dia. Uma luz diante dos olhos, energizando uma vida inteira.

Recomeço as andanças pelo lado de fora. De fora de mim.

Deixo a inconstância daqueles pensamentos. Eles passam como chuva de verão, mas deixam aquele cheiro de passagem que a gente nota como um aroma conhecido.

Deixo as expectativas feitas e desfeitas (a todo o momento) descansando em banho maria. “É melhor para elas”, digo a mim mesma, lançando-as todas a um descaso que pouco se faz uso.

A luz se abranda assim como os meus sentimentos: de fora tudo é mais fácil, não é?

Ninguém nunca viu nada igual: eu não sou normal.

E daí?

A poeira sobe. Não vejo nada mais do que ela. E tudo paira sobre mim. Sem fim.

Mas, quando se está fora, tudo é mais fácil, até de controlar.

Do novo facho de luz, voltamos a ser o que éramos. Eu e eu. Sem ninguém do lado de fora.

E por dentro tudo é conhecido, embora sempre que saio para dar uma volta, algo está diferente. Talvez arrumado. Talvez desarranjado.

Mas cada volta é a certeza de que estamos mais completos juntos do que separados.

Imagem

 

 

Anúncios

2 comentários sobre “De fora

  1. Querida amiga! Esse lindo texto me lembrou de viver e dar valor a pequenos momentos e acontecimentos da minha vida, pois são eles que realmente fazem toda a diferença. Obrigada por me fazer pensar em mim toda vez que “te leio”. Adoro demais…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s