Pelo retrovisor

Há buscas incontidas. Esquecidas.

Mas o acaso ou a coincidência se incumbem de reavivar. O motivo não se sabe. Quem saberia?

Por onde andarias?

Pelo lado de fora há apenas expectativas. 

9h30. Era cedo.

Um dia qualquer. Um qualquer dia. Escolhido.

Vejo-te pelo retrovisor. Por onde andarias?

O cabelo reluz. 

Que luz é esta?

Mais uma daquelas que a gente vê e perde, porque era para ser. Ou não ser.

“Oportunidades chegam uma vez”. É que o dizem.

Não sei quantificar quantas foram perdidas. Nem quantas foram aproveitadas.

Quem faz conta?

Esqueci.

Andei. Procurei tantas coisas. Vi outras.

O tempo passou e achei que o perdi.

“17h”, pensei.

Era tarde…

Adiantei tudo e depois vi que me equivoquei.

16h, em verdade.

O semáforo fechou.

Um teto solar entreaberto no carro preto estacionado no supermercado. E se chovesse?

Um luminoso piscava na lotérica anunciando prêmio milionário. Como eu nunca tinha visto aquilo?

Sinal verde para nós.

E eu te reconheci.

De novo.

Por onde andarias?

“Cedo ou tarde a gente vai se encontrar”.

E cedo e tarde.

E quando o acaso quiser. Se é que ele existe.

“Cedo ou tarde a gente vai se encontrar”

“Tenho certeza”.

É o que diz a música.

É o que diz algo.

Que não sei.

Ainda.

.Imagem

 

Anúncios

2 comentários sobre “Pelo retrovisor

  1. de uma forma ou de outra…as coisas chegam a voce…ainda que no retrovisor !
    …encontrar seus posts quando abro os e-mails, somaram aos meus dias mais um instante de prazer…bom diaaa ♥

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s