Retorno

Decidi retornar, depois de um tempo. Ouvi os soluços das vozes interiores. Mas, era preciso.

O tempo mostrava que já era o momento. Certo ou não.

Ninguém sabe.

Retornei ao tempo presente, como quem escava para voltar à superfície.

Senti as lembranças como argumentos das devastações que haviam acontecido.

Mas, como uma floresta, podia fazer o reflorestamento de tudo o que tinha deixado morrer. Ou deixado matar.

Retornei com novos anseios, como quem ressurge de um adormecimento intenso de uma estada na UTI.

Os sentimentos floresceram como quando me apaixonava. Quase por nada.

E o tempo trazia consigo algumas mágoas. Flores secas. Mas, nem tudo estava perdido.

Nem eu me perdi. Nos cantos onde andei.

Na névoa que me cobriu.

Durante tanto tempo.

Anos a fio.

Image

Anúncios

Um comentário sobre “Retorno

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s