Mais uma noite

HOSPITALA noite parece interminável, enquanto o silêncio é fugidio.
Vozes e chamados. Suspiros e murmúrios.
Bips que recomeçam em luzes intermitentes.
Em alguns momentos, um vazio. Um aperto no peito. Um sonho interrompido.
Do lado de dentro das portas entreabertas, gente lutando pela vida em suas agruras individuais e também coletivas. Gente que chora. Que grita. E que, por vezes, sorri.
No corredor, a madrugada chega em passos rápidos ou rodas pesadas de equipamentos enormes.
Por alguns momentos, nada se vê. Nada se ouve. Até tudo recomeçar no compasso vívido das sinfonias conhecidas.
Mais um dia.
Mais uma noite.
Insone.

M. Kikuti

Anúncios

6 comentários sobre “Mais uma noite

  1. Eu lia as colunas publicadas no jornal metrô news mas passei a ir de carro e não acompanhei mais. Hoje acompanho pelo cabeça liberta e preciso dizer que seus textos são incríveis. Não tem como não se identificar com as coisas que escreve. Textos fantásticos.

      1. Verdade!!! Era sempre surpreendente e sempre emocionante… Não devia ser só no natal… as pessoas precisam se colocar diante do tempo(o da entrega-doação, o da alegria e da luz de todo dia…) mas, se não dá pra ser assim, sempre, ao menos no natal que tudo condiciona a pessoa para o bem, para a partilha, para fraternidade…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s