Em passos

Pelo caminho, nada era igual. Nas lembranças, as sentenças sorrateiras. Nem um pio. Tudo por um fio. Nos passos, os trajetos feitos e desfeitos como os emaranhados dentro de si. Era preciso mais, é verdade. Ir adiante, mais longe. Que caminho seguir, sem medo de se perder? No asfalto, a dureza das decisões se atenuava … Mais Em passos

Fugidia

Um dia eu quis fugir de mim. Havia me cansado da identidade rotineira. Dos passeios conhecidos. Dos pensamentos inúteis. Tentei… mas cada tentativa de fuga era mais difícil do que ser eu. Era uma contrariedade sufocante, como se não houvesse outra chance. Era pegar-me ou largar-me, dentro de um calabouço que tinha nome e sobrenome. … Mais Fugidia

Me toque

Uma música apresentada. Um intérprete que não conhecia. Uma melodia transcendia. Por dentro. Sem lamentos. Não devemos nos acostumar com os mesmos sons, é verdade. Porque música é inspiração. Não é não? Me mande uma música. Me cante uma estrofe. Me mostre uma nota. Me toque. Em si bemol ou fá sustenido. Me enriqueça. E … Mais Me toque

Quando fosse

Do outro lado haviam dúvidas crescentes. Na caixa de laço, um monte de surpresas a serem reveladas. Um dia. Uma noite. Não pergunte quando. A hora chega sem avisar. Desavisadamente se sabe das coisas. E o quando se torna o momento único, que era para ser. Quando fosse. Na chuva, os pingos nos “is”. O … Mais Quando fosse

Partiu

Dentro de um desejo que angustia, me aborreço. E não esqueço. A noite precede os sonhos que me aguardam como o travesseiro. O que ousam revelar? A lua não quer conversa; já me advertiu. E o coelho que eu tinha visto dentro dela, partiu. Partiu em pedaços. E há um monte de cacos. Um quebra-cabeça … Mais Partiu