Revoada

A noite comparece.

No calendário, um dia a menos.

Tenho sono.

Tenho frio.

Tenho uma série diante de mim.

Intempéries do dia passado.

Houve Verão. Houve vazio.

Enchente e torrente.

Houve tudo e nada diferente.

O dia desaparece.

Faz noite. Faz frio.

Por que me partiu?

No meio de mim, não há começo.

E também não há fim.

Mas há batida.

Badalação.

Sino que toca.

Sem hora marcada.

Até a próxima revoada.

M. KIKUTI

 

birds

 

 

Anúncios

2 comentários sobre “Revoada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s