Não e não

Não quero uma vida chata, com horário para rir e para chorar. Com horário para voltar e permissão de poder ir.
Não quero a insatisfação recorrente, que chega como visita inesperada na hora da saída.
Não quero a crueldade do ponto final nas frases escritas ou nas que foram editadamente ditas, mudando o sujeito, o verbo e o predicado.
Não quero a rotina de “bem-me-quer” e “mal-me-quer”.
Não quero tela de computador. Quero óleo sobre tela.
Não quero os sorrisos fingidos na fotografia. Quero fingir fotografar os de verdade. Para nunca mais esquecer.
Não quero a balança do certo e o errado, somando pesos no marcador. Quero o certo e o errado fazendo a medida certa da vida, que tem lá seus altos e baixos.
Não quero a destruição da sinfonia, iniciada aqui dentro do peito, que pedem para parar de tocar. Quero o arranjo ideal, sem desafinar.
Se sou eu que componho, por que decompor?
Não quero sepultamento. Nem missa de 7º dia.
Não quero máscara. Nem lente de contato.
Quero contato. Quero cara.
E que tudo isto não tenha preço.
Só apreço.

M. KIKUTI

dont want

Anúncios

Um comentário sobre “Não e não

  1. Eu quero, que você esteja firme quando tentarem puxar o seu tapete e quem o fizer,que caia antes pra sentir o drama. BRINCADEIRINHA. Ninguém deve cair. Quem somos nós pra desejar o mal!beijokas amilllll

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s