Paredes

Senti o dia clarear.

Pintei as paredes da casa.

Pintei as do estômago também.

Com pincel, desenhei.

Com tinta, colori.

Com rolo, desenrolei.

E tudo passou.

O que era para ser.

E o que não era também.

Senti o dia clarear dentro de mim.

E a noite anoitecer.

Sem trevas.

Ou sombras.

Apenas com uma galáxia.

E muitas descobertas.

Senti o dia clarear.

Colori.

Pintei.

Me encantei.

Me descobri.

Me repintei.

Reconstruí.

O que sempre fui.

M. KIKUTI

coloured-wall

Anúncios

2 comentários sobre “Paredes

  1. Monica, ainda bem que vc postou seu endereço eletrônico, agora posso acompanhar suas publicações sou seu fã de carteirinha desde o dia em que li pela primeira vez uma matéria sua, foi amor a primeira lida,kkkk, te adoro mesmo sem nunca te visto vc, zmas quero deixar aqui registrado os meus sinceros votos de torcida pra que de certo tudo o que almeja, que Deus ilumine sua vida, e de sua mãe que nos deu de presente vc, com toda sua sabedoria e delicadeza, bjs grandes pra ti, e boas festas damaste.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s