Eu te digo

Eu te digo que te aceito como tu és.

E como tu sejas.

Que não te percas de mim.

E que eu não fuja de ti.

Eu te digo que aceito o que me das, sabendo que é verdadeiro.

Sabendo que é o melhor que podes oferecer. E é o melhor que eu possa receber.

Eu te digo que não importa quanto tempo eu espere, pois já sei o que eres. E já sei o que sou.

E que não haja propriedade particular. Mas haja particular propriedade em tudo o que eu te disser, mesmo quando pareça que não convier.

Eu te digo que confies em mim. E em mim me fies, como num tear.

E que nossa rede seja descanso e seja pousada ou apenas morada para o amor.

M. KIKUTI 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Anúncios

4 comentários sobre “Eu te digo

  1. Olá Mônica, tudo bem?… Parabéns pelo texto, muito bonito… acho que a cumplicidade, amizade, lealdade depende do “querer” de cada um, e não da presença física em si, é assim?… estou curioso com o tema do livro…mas, acho que vou ter que aguardar, né?… um abraço e ótima semana!

  2. Oi Japinhas, eu de outra vez.
    Permita, mas tenho que te postar o que escrevi dias atrás, um grande abraço:

    Quem já viveu um grande amor
    Sabe a alegria de tê-lo ao lado
    De curtir suas caricias
    Sorver o ar, dar vida à vida
    Entender o eterno
    Beijar sua face macia
    Amar seu coração transparente
    Viajar por nuvens sublimes
    Sentir sua eternidade perene
    Explorar todos os sentidos
    Mesmo ao maior amor ausente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s