“Fique”

wind chime

Há palavras dentro de mim, das quais não me lembro mais ou me esforço constantemente, num desafio em vão por lembrá-las. O tempo não espera.

Antes eu escrevia coisas incríveis, talvez porque estivesse mais atenta a tudo o que acontecia. Hoje já não sei mais o que acontece, embora tudo continue acontecendo. O tempo não espera.

As pessoas falam tantas coisas e às vezes só falam dos outros, que não consigo mais abrir espaço para este falatório inconsequente. E, por vezes, me sinto sem assunto, já que as coisas boas não lhes interessam. E o tempo não espera.

O amor passa batido, abatido, talvez. E ninguém toma consciência de que é preciso segurá-lo; sussurrar que se importa, enviar mensagem por pensamento: “Fique”.

Eu desejaria dizer tantas coisas, fazer perguntas, talvez nunca respondidas, mas me apressaria em dizer alguma coisa, já que o tempo não espera.

Tenho buscado também tantas coisas e tantas coisas têm me buscado, que a gente se desencontra. E não deveria ser assim, já que o tempo não espera, mas exige tanto e em tão pouco tempo…

Se eu começar tudo de novo, talvez não haja tempo de fazer tudo o que é preciso.

E o que é preciso?

Preciso sentir.

Sem ressentir.

Anúncios

3 comentários sobre ““Fique”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s