Invisibilidade

fog

No passo rápido, ninguém vê. A solene invisibilidade parece ser rotina onde os olhos quase nunca se cruzam. E se um olhar dá de encontro ao seu, não é nada mais do que coincidência. A vida tem destas coisas. Não há cumprimentos pela mera educação. Pra quê?

Só pra ser um pouco mais do que a massa. Só isto.

Nas portas que se abrem, destinos são selados. Vida ou morte.

Ilusão ou verdade. Uma lembrança travestida de saudade. É muito pouco.

Escondida, a doçura aparece nas buscas contínuas. É presente para o amargor das circunstâncias. Elas vêm mudando, aliás. Um universo se descortina. Não há tempo a perder com miudezas que já foram tão grandes. Imensas. Ilimitadas. Desproporcionais.

O vento preenche os vazios. Não há espaço para aqueles dissabores, para falsas promessas, para a inconsequência de não saber. E não saber nada.

Os prazeres dos egoístas são prioridades cotidianas. Não há como remediar. São o que são, numa tortura diária genuinamente imbecil. “Perdoai-os porque não sabem o que fazem”.

Na TV, o filósofo fala do animal que existe em nós. O irracional, o devastador. O que alimenta o medo e desfaz qualquer coisa que pode ser boa. E também aumenta as ruins.

Com o passar do tempo, a areia movediça engole pessoas. Elas não se importam. Não têm responsabilidades. Gostam de ser imunes e ao mesmo tempo a vítima de si mesmas.

O tempo passa implacável. A hora de despertar é soada pelo alarme. Mas,  a surdez é soberana diante da inexorável vontade de ser diferente. Pois as incongruências desmedidas continuam convalescendo os que já não estão aqui.

É o fim que chega. Mas é o começo que permanece.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s