Coelhinho, não tragas para mim – Coluna nº 17

Falta pouco para a Páscoa, que é um momento sublime para os cristãos. Cristo morreu e ressuscitou. Esta semana, aliás, é tão triste e ao mesmo tempo tão bonita… porque nos mostra, pelos próprios fatos, que há dias de trevas. Mas a luz resplandece. Sempre! Então, nunca estamos perdidos.A profusão de ovos de chocolate, entretanto, … Mais Coelhinho, não tragas para mim – Coluna nº 17

Reflexo em reflexão

Existem altos e baixos. Alguma inconstância. E isto faz parte do ser humano. A inconstância, aliás, é refletida em hormônios “estranhos” nos seres humanos femininos. Reflete tanto que deixa um rastro de melancolia. Aquela que parece não ter controle. Que aparece do nada. Que faz chorar. Que faz a racionalidade bater sem piedade, como se … Mais Reflexo em reflexão

Uma inofensiva criatura

A gente tem um instinto muito grosseiro e egoísta de aniquilar qualquer inseto que apareça. Tudo bem que uma barata é uma barata! Um bicho asqueroso… Barata não tem vez mesmo. Desculpe-me. Mas, e pequenas aranhas, inofensivas? E formigas? Abelhas? Mariposas? Outro dia fiquei com pena de uma aranhinha, quando estava manuseando o aspirador de … Mais Uma inofensiva criatura

Um pingente de felicidade – Coluna nº 16

Outro dia estava procurando umas imagens bonitinhas que pudessem me suscitar ideias para escrever. Era uma forma de buscar inspiração. Queria falar da felicidade e eis que encontrei uma imagem de um pingente colorido com a palavra felicidade, em inglês, cunhada nele. O pingente estava na palma de uma mão. Levando em consideração que 80% … Mais Um pingente de felicidade – Coluna nº 16

Tom acima. Tom abaixo.

Tenho saudade de cantar. Tenho saudade de ver gente cantando (cantando bem). À capela ou com acompanhamento de piano. Tenho saudade das minhas aulas de música. Tenho saudade de tudo o que comecei. E não acabei. Tenho saudade das experiências vividas com a música. Tenho saudade de partitura. De maestro brigando, de maestrina ensinando a … Mais Tom acima. Tom abaixo.

Um dia gris

O dia começou com uma cara cinza. Chuva e um vento frio. Mas, eu ainda prefiro o frio à quentura do verão. Definitamente, sou um ser de inverno, apesar de manter meus sentimentos sempre muito acalorados. Os bons sentimentos. Aqueles ruins deixo debaixo da chuva. Para que possam ir embora com a enxurrada para algum … Mais Um dia gris