Deficiência de quê? – Coluna nº 57

Nestes dias, a foto de uma mulher com o namorado chamava atenção na internet. Não muito por ela, embora fosse daquelas bonitonas, mas pelo cara a seu lado, sobre uma cadeira de rodas. Pipocavam comentários masculinos depreciativos e também cunhados pela inveja. “Como um cara naquela situação poderia estar com aquela gostosa? Como ela poderia … Mais Deficiência de quê? – Coluna nº 57

Tudo rosa

Saí de mim. Fui buscar uma flor nos pensamentos. Até então nunca tinha olhado para aquela copa frondosa, na frente do meu portão. Quanto tempo havia lhe ignorado?. Talvez semanas, dias a fio. Na palma da mão, florzinhas pequenas. Todas cor de rosa. Tudo cor de rosa. Dei uma volta nos pensamentos. Nas lembranças que … Mais Tudo rosa

Um certo “alguenzão” – Coluna nº 56

Usamos superlativos, aumentativos e diminutivos para fazermos descrições de nossas vivências e qualificar pessoas. Nas experiências pessoais vale a intensidade e nosso modo de enxergar as coisas: um beijaço no rolezinho, por exemplo. (Ooops! Melhor não dar ideia, Kikuti!!!).Relacionamentos, aliás, são ingredientes para conversas nas quais fazemos uso dos “recursos gramaticais” destacando ou desqualificando tanta … Mais Um certo “alguenzão” – Coluna nº 56

Esperei por você

Esperei você passar, com a educação que a gente tem que ter diante de alguém. Mas, você passou depressa. Depressa demais. Mal pude ver. E já não existia mais. Esperei você vir de novo. Nos meus sonhos de sempre. Mas, você não veio. Não apareceu. Não mandou recado. Nenhum sinal para que eu pudesse interpretar … Mais Esperei por você

Sacolejando

Segue o dia, com as horas absurdamente rápidas. Não há muito tempo para nada, porque alguns pensamentos consomem muito mais do que meramente tempo. Consomem uma vida. Porém, há sempre uma novidade dentro da gente sacolejando para não ser esmagada por aquele velho método de fazer tudo igual. Coisas aprendidas, feitas com a primazia do … Mais Sacolejando

Ausência

Tenho estranhado minha falta de sensibilidade com o amor que parece conveniente entre as pessoas. Fotinhas, demonstrações públicas que requerem da tolerância aos apaixonados (ou entorpecidos por algo que mal sabem o que é). Tenho estranhado a fina crosta de indiferença que cobre as sensações de antes. Eu era diferente. Mas, roubaram-me o romantismo. Sacaram … Mais Ausência