De bandeja

Embora a gente anseie pelo inesperado, parece que quando ele vem, ele atordoa. Desconcerta. Mas o inesperado nos presenteia com o novo, imune de expectativas, e cheio de infinitas possibilidades. O tempo continua passando. Estou aprendendo todos os dias, seja com a insensatez das pessoas, com as minhas próprias desilusões e insatisfações, e com a … Mais De bandeja

Tempo de destravar

Foi difícil estar aqui hoje. Foi difícil estar aqui agora. Demorou… demorei. Há tempos eu não me sentava para escrever. Não é que eu não tivesse ideias. Mas, não tinha vontade. Parecia que algo estava travado. Em realidade, eu estava travada. Fiz um esforço para destravar-me, para abdicar-me da falta de produtividade escrita. Porque a … Mais Tempo de destravar

E me eternize

Paro para me surpreender. O que é a vida sem surpresas? Lá fora o sol ilumina. Aqui dentro, minh’alma é radiante. Não perco nenhum instante. Eu não tenho pressa… E também não perco tempo. O que importa é o que tenho agora: o momento. Porque já era o que fui. Já era o que foi. … Mais E me eternize

Sem ressentimentos

Esperei me recompor. Esperei aquela última lágrima cair, sem qualquer ressentimento. Até a dor precisa de tempo. Tempo para atenuar. Para amenizar. Para parar de doer. A tristeza precisa ser entendida. Ela precisa ser reconhecida. Ter lá sua identidade, que muda toda hora. Quiçá a todo momento. Esperei me recompor das decepções do dia a … Mais Sem ressentimentos

Temporadas sem fim

Acordei precisando recobrar a fé. Acordei precisando recobrar a presença do sagrado em todas as coisas. Acordei com o sentimento de consciência perdida. Preciso recobrá-la. O que há dentro de mim? Acordei precisando acreditar que este momento é passageiro. Que estas coisas todas vão passar, embora o tempo delas seja tão moroso enquanto o tempo … Mais Temporadas sem fim